29/08/15

“ O amor é assim … “ – Capítulo 6”

No último capítulo:
 Sorri, calcei-me e desci as escadas, entrei na sala e respirei fundo, ia ser agora que ia dizer-lhe tudo o que penso e ou ele me entende e muda ou acaba tudo.
**********************************************************************
- Olá, que vieste aqui fazer?

- Precisamos de falar, amor. – Olhou-me com uma cara bastante séria.

- Sim tens toda a razão. – Afirmei.

Sentei-me junto a ele no sofá e olhei-o.

- Podes começar …

- Eu errei quando naquele dia fiz aquela cena aqui em tua casa.

- Já é algo de positivo saber que erras-te, mas sempre que o fazes, pedes desculpa e não pode ser sempre assim.

- Que mais posso eu fazer, sem ser pedir, desculpas? -Berrou

- Primeiro que tudo baixas o tom de voz pois não estás em tua casa, nem com os teus amigos, sou tua namorada, acho eu que mereço respeito.
E quanto ao que perguntas-te, podes simplesmente mudar e voltar a ser o Afonso que eu conheci à 2 anos atrás e não nesse mostro que te estás a tornar.

 Estava a ficar fora de mim, o sentimento que tinha no início por ele, aos poucos está a desaparecer.
Não posso permitir mais que alguém mande em mim, eu tenho direito a fazer o que quero e não andar às ordens de ninguém e ele tem de simplesmente entender isso.

- Eu gosto de ser assim. – Afirmou, sorrindo.

- Gostas de ser assim? Mas eu não gosto de ti assim.

- Já não me amas?

- Não disse isso, eu amo-te, mas tu com essas atitudes só fazes que a cada dia goste menos um pouco.
Só sabes prender-me, sou tua namorada sim, mas tenho direito a fazer o que gosto.

- Desculpa, desculpa, não me deixes, eu vou começar a ser um pouco mais compreensivo.
Prometo-te que a partir de agora nunca mais digo o que podes ou não fazer.

- Afonso presta atenção ao que te vou dizer, pois é a última vez que te aviso.

Olhou-me com bastante atenção, respirei fundo, e olhei-o.

- É a última oportunidade que te dou, nunca mais quero cenas como a do outro dia aqui em casa, eu voltei a fazer surf e não és tu que vais dizer que não posso.

- E eu vou apoiar-te em tudo meu amor.

- Espero que tenhas noção do que disseste, porque se voltas a tentar mandar em mim, acaba tudo.

 Sorriu, aproximou-se de mim e beijou-me, deixei-me levar por aquele leve beijo, senti-me amada e sim eu gosto dele e sei que com vontade ele volta a ser aquele rapaz por quem me apaixonei.
Separei as nossas bocas e abracei-o.

- Obrigada princesa por me dares esta oportunidade.

- Não a desperdices.

 Coloquei as minhas mãos na sua face e encostei a minha testa à dele, sorri e beijei-o, tinha saudades de estar assim com ele, o beijo prolongou-se e ele meteu as suas mãos dentro da minha camisola, parei-o.

- Aqui não, Afonso.

- Tens razão, o teu pai pode aparecer, mas tenho saudades tuas, amanhã podíamos passar a manhã juntos em minha casa. - Sorriu

- Gostava muito mas não posso.

- Não podes?

- Vou surfar. – Afirmei.

- Podias ir surfar noutro dia.

- Não dá, combinei com um amigo meu.

- Com quem? – Berrou.

- Afonso não vais começar, com um amigo meu e chega.

- Ok, mas depois de ires surfar podes vir ter comigo.

- Depende da hora que me despachar, eu ligo-te depois.

- Hum e a que praia vais? – Sorriu.

- Há mesma de sempre, eu não troco aquela praia por nada, sinto-me tão bem lá. – Afirmei, sorrindo.

- És sempre a mesma, sabes que às vezes faz-nos bem mudar.

  Fiquei pensativa e em certa parte ele tem razão, não devemos ser sempre iguais por vezes faz-nos bem realmente mudar, mas sinceramente eu sinto-me bem assim.

- Eu gosto de ser como sou.

 Despedi-me dele, estava cansada e precisava mesmo de me esticar na minha cama e repor as energias que estavam em falta, levei-o até à porta com a promessa que amanhã mal despachasse lhe ligava.
Ele sorriu e beijou-me, abracei-o e lembrei-o mais uma vez que esta era a sua última oportunidade, fechei a porta e subi as escadas para o meu quarto.
  Deitei-me na cama e fechei os olhos, só espero que agora possa realmente descansar.

- Margarida?

- Sim?

- Estavas a descansar filha, desculpa.

- Não faz mal pode dizer mãe. – Sorri.

- Que achas de convidarmos os pais do Rodrigo para almoçarem cá no Domingo, já há muito tempo que não estamos juntos.

- Já vi que andou a falar com o pai, vocês é que sabem, mas lembro-a que eu tenho namorado por isso não preciso que ande a organizar jantares a ver se eu deixo o Afonso.

- Margarida, nada disso, um jantar de amigos.

 Olhei para a minha mãe e vi que ela estava a ser realmente sincera, sorri e disse-lhe que podia combinar o tal jantar, afinal que mal tem um jantar entre amigos?

- Fico muito feliz por teres voltado a surfar, a minha menina está a voltar ao que era.

- Eu estou feliz mãe e agora vai ser tudo como antes.

 Abraçei a minha mãe, eu já tinha saudades de sentir paz, é tão bom quando fazemos o que gostamos.

 - Que achas de logo à noite irmos visitar os avós?

- Uma ótima ideia. – Sorri.

  Deixou-me descansar mais um pouco e passado umas horas acordei com as energias renovadas, sorri, só quero que a vida agora me reserve coisas boas.
Levantei-me e escolhi uma roupa apropriada para ir ver os meus avós, tenho de começar a ir lá mais vezes, moram perto de mim e sei que devia dar-lhes mais atenção pois um dia vou sentir a falta deles.
 Desci as escadas e ajudei a minha mãe a preparar o jantar, quando já estava tudo pronto, jantamos os três e fomos ver os meus avós.

15 comentários:

  1. Gostei :D vamos lá ver se o Afonso muda.

    r: Pois é*

    ResponderEliminar
  2. Adorei os ultimos dois capítulos, mas acho que voltar para o Afonso vai dar porcaria e ela vai-se aperceber disso mais tarde, afinal dá a entender que ele já podia te mudado muitas outras vezes e nunca o fez.
    Espero o próximo.
    Adorei, beijinhos.

    ResponderEliminar
  3. Estou ansioso pelo próximo capítulo

    ResponderEliminar
  4. Estou a gostar imenso desta tua história! Fico à espera de mais! :D

    ResponderEliminar
  5. R: Pois mas queria usar o do pc e não um usb :(
    Não sei bahh :( Muito obrigada pelo teu comentário ♥

    ResponderEliminar
  6. resp: Faz-nos super bem!
    adorei a história

    ResponderEliminar
  7. Estou a adorar a tua história :) ansiosa pelos próximos capítulos

    ResponderEliminar
  8. r. É verdade ! Obrigada *

    ResponderEliminar
  9. Gostei muito c: Continua!

    R: Obrigada, beijinhos*

    http://sunflowerssblog.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  10. Adorei! Para quando é o próximo??
    Beijinhos*

    r: Obrigada :))

    ResponderEliminar
  11. Espero que o Afonso saiba dar valor a esta oportunidade mas algo me diz que não vai ser assim ...

    ResponderEliminar
  12. Cheira-me que o menino Afonso vai fazer das suas na mesma

    ResponderEliminar
  13. É bom que o Afonso atine a partir de aqui..

    ResponderEliminar