03/09/15

“ O amor é assim … “ – Capítulo 7”

No último capítulo:
 Desci as escadas e ajudei a minha mãe a preparar o jantar, quando já estava tudo pronto, jantamos os três e fomos ver os meus avós.
**********************************************************************
 O caminho foi feito em silêncio, em dez minutos chegamos a casa dos meus avós, tinha saudades deles, sei que podia ser melhor neta do que sou, vou começar a estar mais presente na vida deles, um dia sei que vou sentir muito a falta deles.
Quando era pequenina, os meus fins-de-semana eram quase sempre passados aqui na casa deles, os meus pais sempre foram pessoas muito focadas no trabalho e não tinham muito tempo para mim é o que dá ser filha de uma médica e de um advogado.
 Lembro-me das idas ao parque, de ir deitar pão às pombas, dos passeios de barco, são lembranças muito boas e que vou guardar para sempre na minha memória.
Os meus avós vivem numa casa dentro de uma quinta, sempre gostei muito de aqui vir, mas depois cresci comecei a interessar-me por outras coisas e afastei-me um poucos dos meus avós, mas isso vai mudar, a antiga Margarida está de volta.
 Tocamos à campainha, o portão da quinta abriu-se, entramos com o carro e o meu pai estacionou-o, saímos do carro.

- Minha neta querida, que saudades, ao tempo que não te via.

Sorri e abracei a minha avó.

- Também tinha muitas saudades, a partir de agora vai ter-me aqui mais vezes.
  
 Entramos dentro de casa e lá estava o meu avô na sua cadeira de baloiço e a ler o jornal, realmente há coisas que nunca mudam por mais tempo que passe.

- Ora boa tarde – disse o meu pai e o meu avô olhou imediatamente para nós.

- Olha quem são eles. – Sorriu o avô.

Sorri para ele e beijei a sua face.

- Margarida estás cada vez maior. – Olhando-me e rindo-se.

- Isso é de não me ver há algum tempo, estou igual.

 Sentamo-nos no sofá e conversamos durante algum tempo, estava a gostar muito de estar em casa dos meus avós.
A minha avó convidou-me a passar uns dias aqui em casa deles, a ideia agradava-me mas …

- Podias passar aqui uns dias, Margarida.

- Adorava avó, mas as aulas daqui a uma semana começam e eu quero empenhar-me ao máximo, além que voltei a surfar …

- Mas isso é que são óptimas notícias e é agora que nos dizes que área queres seguir?

- Sim agora posso dizer, quero ser Médica.

 - É um ótimo curso, mas tens de te esforçar muito as médias são altíssimas, já quando foi a tua mãe disse-lhe o mesmo querida.

- Obrigada avó, eu sei, vou dar o meu melhor. – Sorri.

Olhei para o meu avô, ele estava com uma cara estranha.

- Que se passa consigo avô?

- Mudas-te muito Margarida, estás uma mulherzinha, sabes o que queres e estou muito orgulhoso nisso, mas nessa mudança esqueces-te quem te viu crescer e isso magoou-me um pouco.

 Todos olharam para o meu avô estavam admirados com o que ele disse, eu sei que deixei de aqui vir, os meus pais vieram aqui muitas vezes mas eu queria estar com o Afonso e dizia que não podia e fui adianto, com isso passou muito tempo.

- Sei que o avô tem razão no que disse, errei ao afastar-me um pouco, sei que não foram os telefonemas que compensaram a minha ausência e peço desculpa, eu vou ser uma neta mais presente.

- Espero que cumpras com isso, sentimos a tua falta. – Sorrindo.

- E eu a vossa. – Sorri.

- Esta semana não dá mesmo para ficar aqui, mas depois combinamos nem que seja um fim-de-semana.

 - Como quiseres querida. – Disse a minha avó, sorrindo.
  
  Sorri, eu vou cumprir com esta pequena promessa que fiz ao meu avô, eu nunca devia ter-me afastado e tudo só porque comecei a viver em torno de uma pessoa e esqueci o resto do mundo que estava à minha volta.
Foi o maior erro da minha vida e eu não quero voltar a errar e a magoar as pessoas que gostam de mim.
  O meu avô ficou um pouco magoado com a minha atitude e tem toda a razão do mundo mas agora tudo vai voltar a ser como antes.
Ainda ficamos um pouco à conversa, mas estava a ficar tarde e tivemos de regressar a casa, o meu pai não gosta de conduzir durante a noite, quando chegamos a casa vesti o pijama e deitei-me, amanhã será um novo dia e vai começar em grande, a ida à praia para surfar com o Rodrigo.
 Eu gosto de estar com ele, faz-me rir, sinto-me bem e em paz quando estou com ele, sei que a nossa amizade vai durar muito tempo, talvez para sempre.


- Bom dia dorminhoca.

Abri os olhos lentamente e sorri.

- Bom dia mãe, ainda é cedo – disse olhando para o meu telemóvel.

- Como disseste que ias surfar com o Rodrigo achei melhor acordar-te.

- E fez bem, obrigada mãe.

 Levantei-me, agradeci mais uma vez à minha mãe e preparei as coisas para ir surfar, passei ainda pela cozinha onde peguei  numa peça de fruta e bebi um iogurte.




16 comentários:

  1. Gostei tantooooooo :o

    NEW BEAUTY POST | Challenge: Your Skin Care Morning Routine
    InstagramFacebook Oficial PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

    ResponderEliminar
  2. Estou a adorar o rumo da história e fico feliz que a Margarida tenha percebido que precisava de voltar a ser a mesma de sempre :)

    ResponderEliminar
  3. Gostei de ler esta magnifica história.
    Um abraço e continuação de uma boa semana.

    ResponderEliminar
  4. Tenho cá a sensação de que o Afonso vai estar na praia para ver com quem é que ela vai surfar :s

    ResponderEliminar
  5. Gostei muito c;

    Beijinhos ♥

    http://sunflowerssblog.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. Adoraria ver esta TAG respondida por ti!
    http://crystal-lips-blog.blogspot.pt/2015/09/tag-back-to-school.html

    ResponderEliminar
  7. Gostei *.*
    Ansiosa para ver o que vem a seguir :)

    ResponderEliminar
  8. Temos mesmo que esperar até para a semana para saber o que mais vai acontecer?!?

    ResponderEliminar
  9. Os avós são os segundos pais:)

    ResponderEliminar
  10. Espero bem que a Margarida cumpra com a promessa, isto depois de ir surfar com o Rodrigo claro!! Só espero que o menino Afonso não resolva aparecer por lá e aprontar das suas

    ResponderEliminar